A Rede Mulher e Hábitat da América Latina está formada por instituições e mulheres engajadas com a promoção dos direitos das mulheres e com uma maior equidade de gênero no campo do Hábitat.

Sua organização é composta por um órgão de coordenação regional com representantes de instituições de vários países da América Latina, e os membros individuais.

A Rede Mulher e Hábitat articula trabalhos e compartilha abordagens e objetivos com as organizações de mulheres filiadas à Coligação Internacional do Hábitat – HIC, no Caribe anglo falante, Europa, Ásia e África. Desde sua formação em 1989, a Rede Mulher e Hábitat fez progressos no desenvolvimento de conhecimentos e ações sobre o direito das mulheres à terra, moradia e da cidade.

A Rede implementou Programas Regionais, com a participação de instituições de diversos países e de redes de mulheres. As ações feitas abordam os seguintes temas:

- Direito à moradia e à cidade: dimensões territoriais, culturais e legais.
- Direito das mulheres à cidades seguras.
- Desenvolvimento local e gestão territorial.
- Espaços públicos e serviços urbanos: impacto diferencial por gênero.
- Vida cotidiana e uso do tempo.
- Governabilidade e cidadania: o papel dos governos locais e as políticas públicas.
- Programa de ajustamento e pobreza na América Latina e seu impacto nas mulheres.
- Programas de crédito e financiamento.

A Rede Mulher e Hábitat da América Latina pretende:

* Produzir conhecimentos em relação à questão do diferencial de gênero no acesso a terra, habitação, serviços urbanos, a segurança na cidade e a participação na gestão local, com ênfase nas situações de pobreza e desigualdade social que afeta as mulheres na região.

* Desenvolver iniciativas, programas e projetos que contribuam para a melhoria das condições de vida das mulheres nos assentamentos urbanos.

* Reforçar a liderança, as demandas e do diálogo das mulheres com os governos locais para promover a cidadania e promover mudanças em suas vidas.

* Sensibilizar, formar e promover um trabalho em conjunto com organizações da sociedade civil, com funcionários técnicos e políticos para influenciar as políticas públicas, programas e projetos habitacionais e territoriais com equidade de gênero.

* Divulgação e intercâmbio de conhecimentos e experiências na área do hábitat, a partir de uma perspectiva de gênero, por meio de publicações, sites, oficinas e seminários e participação em eventos e fóruns internacionais.

* Coordenar as ações com outras redes de mulheres e feministas da América Latina e outros continentes, de acordo com a influência nas agendas de reuniões e na observação dos compromissos internacionais dos governos, em relação com as políticas de igualdades de oportunidades para as mulheres.

* Unindo forças com outros movimentos sociais e organizações, promovendo ações e propostas a nível local, regional e internacional para uma sociedade mais justa e equitativa para homens e mulheres.

Espaços regionais e internacionais integrados pela Rede:

A Rede participa de espaços de articulação regional e internacional, como a Comissão Huairou, rede de redes, que visa o fortalecimento das organizações de mulheres para a promoção de comunidades sustentáveis e a união de esforços para levar a cabo os compromissos dos governos com as mulheres.

A Rede faz parte também da Articulação Feminista MARCOSUR, espaço composto por varias redes regionais que visam consolidar uma corrente de pensamento para aumentar a participação política das mulheres nos processos de integração regional e em defesa dos seus direitos.

A Rede Mulher e Hábitat participa também das campanhas regionais e internacionais que promovam a efetivação dos direitos sociais, econômicos e culturais dos cidadãos como um todo, com especial atenção aos direitos das mulheres ainda não atendidos.


O site é atualizado por CISCSA - 9 de Julio 2482 - Tel./ Fax: +54 (351) 489 1313 - Córdoba – Argentina